PULSEIRA MISSANGA ETNIA WAUJA

 

Medidas: 9 cm x 6 cm x 1 cm 

Peso: 0,030 kg

Codigo: 4237

 

Miçanga – uma tradição dentro de contas de vidro

 

Elas traziam o colorido das pedras preciosas e a rigidez dos dentes e das conchas. Mais, mais do que isso. As miçangas dos brancos traziam a própria força e o poder do inimigo encapsulados em contas de vidro. Os índios então a pegaram, a transformaram e incorporaram o seu poder. Os antigos contam que por anos e anos,  Kaxinawás viajaram noite a dentro pela floresta procurando pela gigante árvore de contas coloridas. Mas o fato é que Colombo aqui aportou e trouxe com ele sacos e mais sacos das continhas coloridas - objeto de escambo e pacificação dos indígenas, carga obrigatória nos navios que saiam para as colônias. Entre 1400 e 1500 a Europa abrigava uma produção em massa de miçangas para a exportação. Elas teriam aparecido na Ásia ocidental em torno de 2340 a.C. No Egito, em torno de 1350 a.C., funcionou a primeira fábrica. A miçanga, hoje importada da República Checa, mostra que trabalho em contas de vidro deve ser visto como manifestações legítimas de uma cultura que se mantém viva e dinâmica.

 

 

 

 

PULSEIRA MISSANGA ETNIA WAUJA

$21.41 USD
PULSEIRA MISSANGA ETNIA WAUJA $21.41 USD

PULSEIRA MISSANGA ETNIA WAUJA

 

Medidas: 9 cm x 6 cm x 1 cm 

Peso: 0,030 kg

Codigo: 4237

 

Miçanga – uma tradição dentro de contas de vidro

 

Elas traziam o colorido das pedras preciosas e a rigidez dos dentes e das conchas. Mais, mais do que isso. As miçangas dos brancos traziam a própria força e o poder do inimigo encapsulados em contas de vidro. Os índios então a pegaram, a transformaram e incorporaram o seu poder. Os antigos contam que por anos e anos,  Kaxinawás viajaram noite a dentro pela floresta procurando pela gigante árvore de contas coloridas. Mas o fato é que Colombo aqui aportou e trouxe com ele sacos e mais sacos das continhas coloridas - objeto de escambo e pacificação dos indígenas, carga obrigatória nos navios que saiam para as colônias. Entre 1400 e 1500 a Europa abrigava uma produção em massa de miçangas para a exportação. Elas teriam aparecido na Ásia ocidental em torno de 2340 a.C. No Egito, em torno de 1350 a.C., funcionou a primeira fábrica. A miçanga, hoje importada da República Checa, mostra que trabalho em contas de vidro deve ser visto como manifestações legítimas de uma cultura que se mantém viva e dinâmica.